mídias virgens & condessa buffet

nuvenzinha, somatório de vigores, sementério de notícias, melancoriza e dengo

Especial José Augusto TRU

leave a comment »

Sinto inexplicável falta do mela-cueca, dos bons cantores cafona-pureza, dos bailinhos que não vivi. Sempre me repito. Não é pra qualquer um cantar com gosto a dor mais universal do mundo, a de cotovelo. Tem que sentir, já dizia Reginaldo Rossi.

Acho que foi o tanto Roberto Carlos, José Augusto, Paulo Sérgio, Adilson Ramos, Márcio Greick, Fernando Mendes, Altemar Dutra, Evaldo Braga, Cauby Peixoto, Maria Bethânia e Dalva de Oliveira que eu cresci ouvindo em casa que me fez assim, AMOROSA.

E cafona, claro.

Por isso vos deixo José Augusto cantando Ritmo da Chuva,

Coisinha Estúpida do Sinatrão em primorosa versão duo com Vanessa, do extinto Trem da Alegria e posterior, mas também exinto, Luan e Vanessa:

De que vale tudo na vida, o funk – no sentido George Clinton da palavra – brasileiro brega mais legal que existe, com cordas e o caralho:

Chuvas de verão, não a sensacional do Fernando Lobo que o Caetano gravou, mas aquela do refrão: navegar teus sonhos/ regar teus sentimeeeeeeeentos/ orvalho de amor, flor de pensameeeeento (iê iê)/ nuvem passageira, inveeerno de paixãaaao/ amor de primavera em chuvas de verãaaaaao. Que, aliás, é a cara do Fagner. Nunca entendi porque ele não gravou:

E quase morri com a versão do Mariano pra Meu Destino é você

Written by bb

March 15, 2009 at 4:33 am

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: