mídias virgens & condessa buffet

nuvenzinha, somatório de vigores, sementério de notícias, melancoriza e dengo

Vivo assim a dar psiu

with 2 comments

Se diz que há na cabeça dos poetas um parafuso de a menos. Sendo que o mais justo seria o de ter um parafuso trocado do que a menos. A troca de parafusos provoca nos poetas uma certa disfunção lírica.

Nomearei abaixo 7 sintomas dessa disfunção lírica.

1- Aceitação da inércia para dar movimento às palavras.
2- Vocação para explorar os mistérios irracionais.
3- Percepção de contiguidades anômalas entre verbos e substantivos.
4- Gostar de fazer casamentos incestuosos entre palavras.
5- Amor por seres desimportantes tanto como pelas coisas desimportantes.
6- Mania de dar formato de canto às asperezas de uma pedra.
7- Mania de comparecer aos próprios desencontros.

Essas disfunções líricas acabam por dar mais importância aos passarinhos do que aos senadores.

::

A disfunção, do Tratado geral das grandezas do ínfimo – Manoel de Barros

Written by bb

October 19, 2008 at 6:58 pm

2 Responses

Subscribe to comments with RSS.

  1. bruna,

    vi seu poema na mostra sesc de artes.invadi seu blog.
    confesso q achei certas coisas muito boas.
    deixo-te, pois, parabens.

    ate mais.

    renato pessoa

    October 23, 2008 at 1:20 pm

  2. obrigada, renato! voltessempre :D

    bb

    October 25, 2008 at 10:54 am


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: